Peugeot confirma: nova geração do 208 chega em 2020

Hatch compacto será o primeiro modelo em plano estratégico que prevê ainda o novo 2008 e uma picape média inédita

A estreia no Brasil será em meados de 2020

A estreia no Brasil será em meados de 2020 (Peugeot/Divulgação)

A informação já era conhecida, mas agora é oficial: a nova geração do Peugeot 208 será lançada no Brasil em 2020.

A fabricante francesa também confirmou que o hatch compacto será fabricado no Centro de Produção em EL Palomar, na Argentina. O modelo que está nas lojas hoje é fabricado em Porto Real (RJ).

Mas a migração para a fábrica no país vizinho não impede o compacto de ser testado no Brasil, como revelou nosso flagra exclusivo.

Compacto já roda em testes nos arredores da fábrica de Porto Real RJ)

Compacto já roda em testes nos arredores da fábrica de Porto Real RJ) (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

São preparativos para o lançamento do compacto no Brasil no segundo semestre de 2020. Por aqui, ele estreará um novo motor 1.2 turbo com injeção direta flex que deverá entregar mais de 130 cv e 20,4 mkgf de torque.

Considerando o histórico da Peugeot no Brasil (e no Mercosul), ter um carro que estreou no mercado europeu há tão pouco tempo é algo a se comemorar.

De acordo com a Country Manager da Peugeot Brasil, Ana Theresa Borsari, o 208 será responsável por inaugurar uma nova etapa do plano estratégico “Virada Brasil”.

Na Europa, novo 2008 usa três calibrações do motor 1.2 turbo a gasolina

Na Europa, novo 2008 usa três calibrações do motor 1.2 turbo a gasolina (Divulgação/Peugeot)

A estratégia da fabricante passa por oferecer a gama mais moderna de produtos no país. Enquanto o 208 chega em meados de 2020, em 2021 a empresa trará também da Argentina o novo 2008. O SUV estreou neste ano na Europa.

Picape Peugeot chega em meados de 2022

Picape Peugeot chega em meados de 2022 (Du Oliveira/Quatro Rodas)

Em 2022 chega a picape média da Peugeot, que será revelada em março na China, mas chegará ao Brasil importada do Uruguai. 

About The Author

Reply