Fiat Mobi encarece R$ 1.000 e Kwid volta a ser carro mais barato do Brasil

Reprodução/Fiat

A Fiat reajustou o preço do Mobi nesta semana. O subcompacto da marca italiana passou de R$ 34.990 para R$ 35.990 e, com isso, perdeu o posto de veículo novo mais barato do Brasil, que compartilhava com o Renault Kwid.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Sem apresentar alta em seu valor (pelo menos por enquanto), o Kwid volta a ser o zero-quilômetro mais barato do mercado nacional neste momento, partindo dos mesmos R$ 34.990 já cobrados antes.

Divulgação/Fiat

Embora tenha aumentado em R$ 1.000 seu valor, o veículo da Fiat segue oferecendo as mesmas condições de antes.

Continua após a publicidade

Por R$ 35.990, o comprador não pode escolher uma cor a não ser a preta – qualquer outra acrescenta um valor extra ao veículo. A “vantagem” é que retrovisores e maçanetas, que são em plástico preto, tornam-se da cor da carroceria.

Além disso, a tampa traseira do porta-malas é em vidro estrutural preto. O pequeno hatch ainda carrega rodas de aço estampado de 13 polegadas e máscaras negras nos faróis.

Para segurança, o subcompacto conta com apoios de cabeça e cinto três-pontos para todos os ocupantes da segunda fila, sistema de ancoragem Isofix para cadeirinhas infantis, airbag duplo e sistema de frenagem ABS – todos obrigatórios por lei.

Os bancos traseiros do modelo podem ser rebatidos, o console central oferece porta-copos e sobre os para-sóis ficam disponíveis espelhos para motorista e passageiro.

Continua após a publicidade

O painel de instrumentos possui iluminação em led com display digital de 3,5 polegadas.

Reprodução/Renault

Por R$ 34.990, o Kwid pode ser levado para casa apenas na cor branca e conta com pára-choques na cor da carroceria.

No entanto, os detalhes externos, como, retrovisores e maçanetas, são oferecidos em plástico preto. As rodas são de aço e possuem 14 polegadas.

Diferentemente do Mobi, além dos itens de segurança obrigatórios por lei o Kwid conta com airbags laterais, totalizando quatro bolsas infláveis.

Continua após a publicidade
Fernando Pires/Quatro Rodas

Por dentro, o veículo conta ainda com porta-objetos nas portas-dianteiras, espelho sobre o pára-sol do passageiro, abertura interna de porta-malas, tomadas 12V e indicador de condução.

Ambos os modelos disponibilizam em suas versões de entrada conjunto motriz com motor 1.0 flex aspirado e câmbio manual.

O Mobi é equipado com motor 1.0 EVO de quatro cilindros que entrega 75/73 cv e 9,9/9,5 kgfm de torque, enquanto o Kwid tem propulsor mais moderno de três cilindros com 70/66 cv e 9,8/9,4 kgfm.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de abril da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas

About The Author

Reply